Voltar

Batalhão DQBRN tem a melhor tecnologia da América Latina

 

Rio de Janeiro (RJ) – O 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1º Btl DQBRN), localizado em Deodoro, é empregado na descontaminação de pessoal, viaturas e materiais, e na desativação de artefatos explosivos. O Batalhão, que possui a melhor tecnologia da América Latina, será um elemento fundamental durante os Jogos Rio 2016, pois atuará, durante 24 horas, nos clusters Barra, Deodoro e Maracanã.

 

 

Segundo o Coronel Anderson Pedreira Silva, Comandante do 1º Btl DQBRN, o trabalho realizado pelos militares durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 será de varreduras constantes com detectores de última geração, tendo a possibilidade de realizar detecções químicas de longo alcance, que podem atingir até 8km. Desde os Jogos Pan-Americanos de 2004, passando pela Jornada Mundial da Juventude, os Jogos Mundiais Militares e a Copa do Mundo, o Batalhão vem se aprimorando, com pessoal qualificado internacionalmente, para atingir o estado da arte no ramo científico, com a melhor tecnologia empregada da América Latina.

 

 

No Batalhão existem dois laboratório móveis, com tecnologia de ponta, que são projetos desenvolvidos pelo Exército, por meio do Instituto de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear. Um desses laboratórios é para análises químicas e biológicas (QB); o outro, para radiológicas e nucleares (RN). Além deles, existe o Veículo de Respostas a Emergências (VIRE) e o Veículo Aerotransportável de Descontaminação (TMAV), totalizando quatro laboratórios, que serão empregados durante os Jogos.

 

 

Por questões de segurança, os laboratórios analisam unicamente amostras ambientais. As amostras humanas são encaminhadas para o Instituto de Biologia do Exército (IBEx) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A partir do momento que a amostra chega, leva cerca de 48 horas para ser analisa no laboratório RN; e de 45 minutos a 2 horas para ser analisada no QB, afirmou a 1º Tenente Camila Spinola, Engenheira Química e Chefe dos Laboratórios Móveis.

 

 

De acordo com o Aspirante Uiaran de Oliveira Magalhães, Farmacêutico e Adjunto dos Laboratórios Móveis, o Exército está preparado para combater qualquer ameaça química, biológica, radiológica e nuclear, por ter militares capacitados e a melhor tecnologia da América Latina.

 

 

Desse modo, o 1º Btl DQBRN, em parceria com o Comando Conjunto de Prevenção e Combate ao Terrorismo (CCPCT), pode atuar em qualquer lugar do Brasil, em prol da defesa da Nação, concluiu o Cel Anderson.