Voltar

Tropas do CDS Barra retornam às Unidades de origem

 

Rio de Janeiro (RJ) – Encerrados os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, a missão do Comando de Defesa Setorial Barra aproxima-se do fim. A desmobilização da tropa marcará o encerramento de um trabalho diuturno de 80 dias, cumpridos por, aproximadamente, dois mil militares, oriundos de 10 organizações militares de São Paulo e Paraná, sob a coordenação da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel), de Caçapava (SP), num complexo trabalho de logística reversa.

 

Após atuar na defesa aeroespacial, controle do espaço aéreo, proteção de estruturas estratégicas por forças de contingência, combate a ameaças de terrorismo, fiscalização de explosivos, segurança e defesa cibernética, faz-se necessária a desmobilização, que abrange um numeroso contingente de militares, viaturas e equipamentos empregados.

 

Diferentemente da desmobilização, que implica desmontagem das estruturas e instalações, a reversão logística resulta em transportar toda a tropa e os materiais de volta às organizações militares de origem.

 

Os Jogos Rio 2016 têm números grandiosos. Após minucioso planejamento, a execução transcorreu com sucesso. Nessa fase final, é previsto um prazo de dez dias para que todos os recursos, tanto humanos quanto materiais, sejam revertidos com segurança.

 

Após a desmontagem, controle de danos, manutenção (preventiva e corretiva), inicia-se o transporte propriamente dito. Essa etapa sera executada em comboios escoltados e com o apoio de uma viatura de saúde, o que garantirá a segurança do deslocamento, bem como eventuais problemas de trânsito e acidentes.

 

O planejamento, iniciado em 15 de junho de 2016, abrangeu o período Olímpico e Paralímpico. Tudo transcorreu dentro do previsto. Em 15 de agosto, o planejamento estava consolidado e ratificado, demonstrando a eficiência na execução do que foi previsto para a logística do CDS Barra.